É possível medir a “solidão social” dos idosos?

Pesquisadores do departamento de Qualidade de Vida e Envelhecimento da Universidade de Granada (UGR) acreditam que sim.

 A equipe de especialistas em Psicogerontologia Social coordenada por Ramona Rubio Herrera desenvolveu a Escala de Soledad Social Este II, um instrumento para  mensurar a solidão social dos idosos que permite uma avaliação da experiência subjetiva dos indivíduos face as mudanças sociais, a era  digital e a adaptação às novas tecnologias, dentre outros aspectos.

 

 A pesquisa de campo detectou a presença de solidão social em 23% dos idosos avaliados.

 

 

 

 

A Dra Ramona Herera explica que o problema não está na solidão em si, mas na necessidade de desenvolvimento de estratégias para o seu enfrentamento.

 

Na opinião dos autores a solidão social se refere a uma deficiência no campo das relações sociais gerando isolamento e marginalização, e sua detecção  pode ser útil para o desenvolvimento de programas de intervenção tais como a teleassistência.

Fonte: http://www.actualidaduniversitaria.com

 

 

Links externos relacionados:

1- Estamos preparados para vivir 100 años, pero nadie enseña a envejecer
2- SOLIDÃO NA VELHICE: ALGUMAS REFLEXÕES A PARTIR DA COMPREENSÃO DE UM GRUPO DE IDOSOS

 

 

Read 6069 times
Rate this item
(0 votes)
  • Media
Arianna

Não esqueça de curtir nossa págin.
 
 
 

Website: www.facebook.com/pages/Gerontologia-Online/477958692301382?ref=hl

Media

20 comments

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

JoomShaper